domingo, 6 de abril de 2014

Manuel Forjaz II

Eu sei, que não tenho vindo cá a algum tempo. Mas hoje, não poderia deixar de cá vir.
Há uns tempos escrevi este texto e de quanto me sensibilizou Manuel Forjaz com as suas palavras. Ler aqui.
Ele hoje, muito infelizmente, deixou-nos. Como ele citou " Posso morrer de cancro, mas ele nunca me matará".
És demasiado forte para que ele te consiga vencer. És e sempre serás lembrado não só pelas palavras, pelo exemplo, mas por esse lado forte que gostaríamos de ter . Tornaria a vida um pouco mais simples para todos nós.
Decidiste fazer uma "viagem" agora, mas deixaste um pouco de ti em cada um de nós. Obrigada uma vez mais.
Descansa em paz, Manuel!

6 comentários:

  1. Eu era das que acreditava que ele ia vencer o cancro! Estou triste hoje!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acreditava nisso! Penso que se uma pessoa como ele não consegue quem conseguirá? Deixa-me triste também .

      Excluir
  2. R. Foi muito difícil para os dois. Foram quase dois anos de costas voltadas, mas tudo se resolveu, felizmente :)

    ResponderExcluir
  3. Foi uma notícia muito triste a que recebemos outras, mas temos olhar pelo seu legado e continuar a lutar independente de qualquer problema :)

    http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

    ResponderExcluir
  4. Fica a certeza que foi alguém que lutou até ao fim pela sua própria vida. E acaba por ser um exemplo para todas as pessoas que desanimam perante as dificuldades que o cancro traz todos os dias.

    ResponderExcluir
  5. Deixou uma lição de vida, uma grande força de viver!

    ResponderExcluir