quinta-feira, 30 de maio de 2013

Ainda...

... em relação à mão adormecida. 
Na semana passada, na quinta- feira, fiz a cirurgia do Síndrome do Tunel do Carpo na minha mão direita. Levo tudo muito a sério e não faço rigorosamente nada. Tal e qual como uma verdadeira madame. No fundo, sabe-me bem , estou nas minhas "quintas" (pensava eu). Mas a verdade, não gosto ao mesmo tempo, de não fazer nada por muito tempo. Segundo a médica irei estar possivelmente 6 semanas em casa. Não posso fazer esforços.
Ainda não fez uma semana e já fiz um, e dos grandes.
A cirurgia correu bem. Ela dizia , que a cirurgia era de 30min. No dia, eram quase 10min e já me estava a dizer que estava a acabar. Eu só olhei para as horas e vi que ainda só tinham passado uns 10min e pensei para mim "Claro, está mesmo quaseee a acabar". 
Entretanto, vira-se e diz que tinha terminado. Eu levantei-me e surpreendida disse :
- Jááááá ???
- Sim, as tuas mãos são pequeninas , por isso é mais rápido.
A recuperação também me estava a correr bem, para o caso de dores poderia tomar até 6 comprimidos de 500ml por dia. Imaginem lá as dores que me poderiam esperar caso as tivesse. Mas tudo muito bem até esta passada segunda-feira. 
Como sabem, também tinha pontos no braço esquerdo. Bonito, agora andava com os dois braços com pontos. Mas na segunda, tive de ir ( a pé porque também não posso conduzir) aqui ao posto médico retirá-los. Tudo aparentava bem. Até eu chegar à porta de casa, Aí sim, custou e muito. 
A porta por vezes, não abre só com uma mão e então tem que se puxar com uma a porta ao pra fora e com a outra abre-se a porta. Coloquei a mão direita muito devagar , mas para que não bastasse, também vinha o caminho todo a sofrer de ir à casa de banho. Tava no limite, e inconscientemente , e mesmo que se tenha que fazer um pouco força para a porta se abrir, já não pensava em mais nada senão na casa-de-banho. A porta abriu. Mas senti um enorme esticão no braço tão mas tão forte, que até me agaixei imediatamente tamanha era a dor. Mas mesmo assim, tirei rapidamente a chave da porta e fui fazer o meu xixizinho. Sim, porque até para isso levo o meu tempo porque também me custa desapertar as calças só com a esquerda. Mas consegui, vá lá.
Senti o resto do dia o pulso dórido e fiquei triste. Pensei que já tinha fodido tudo. Espero muito sinceramente que não. Para a semana, irei retirar os pontos e já saberei se pelo menos, tem bom aspecto.
No fundo, só saberei realmente se tudo correu bem quando começar o meu dia-a-dia, normalmente.
Muita gente, tem este problema e muitos deles fazem cirurgias. E depois claro, há alguns que falam mal desta operação e outros têm medo só de arriscar.
Medo no fundo não se tem. Acho que poderá ser mais receio, mas tem que se arriscar porque senão nunca irá passar e só vai agravando a situação. E possivelmente , perder com o tempo a força da mão.
Durante a recuperação só se tem mesmo é que (como tudo) levar mesmo a sério tudo o que os médicos dizem e acredito que se tenha sucesso. Outros casos, poderá acontecer ter que se fazer novamente uma cirurgia na mesma mão, mas isso já é devido ao facto, de não se ter feito uma abertura suficiente e terá que se abrir mais um pouco. Mas acredito sempre. Principalmente, tendo o exemplo da minha mãe como sucesso e continua com o mesmo ritmo de sempre. Mas melhor, porque não tem este problema. E espero, que se há algum leitor por aí que o tenha (embora a decisão seja sempre vossa) que arrisque. Não ajuda mesmo em nada , continuar com isto para nada.
E digo-o, porque o meu patrão pelos vistos, tem o mesmo problema e penso eu de que mais grave porque também lhe afecta o ombro e tem receio da operação. Mas não se esqueçam, que isto além de isto, ter os problemas já por mim referidos, também poderá causar outros. Não nos deixa dormir e isso leva-nos a mau humor durante a manhã, leva-nos a cansaço mais depressa para além de valentes enxaquecas. No fundo, seja isto ou outro problema qualquer, tem que se enfrentar. Tem que se tentar. Continuar com a mesma situação é que não é opção. Try before you die. ;)

Um comentário:

  1. Melhoras querida! E nada de esforços desnecessários ;)
    Beijinhos

    ResponderExcluir